São João do Oeste / Investigação - 31 de Julho de 2020 - 09h34

​Mulher é indiciada e pode ficar até 8 anos presa, por denunciação caluniosa

A Polícia Civil da DPMU/Fron de São João do Oeste, concluiu nesta semana um Inquérito Policial instaurado para apurar suposto crime de ameaça e injúria praticado no âmbito da Lei Maria da Penha.

Em maio do corrente ano, a mulher de 47 anos compareceu na Delegacia de Polícia e registrou boletim de ocorrência narrando que seu ex-companheiro havia lhe ameaçado e injuriado por meio de ligação telefônica, pedindo a apuração dos fatos e responsabilização do autor.

Após diligências e medidas judiciais, a Polícia Civil concluiu que a mulher deu causa a instauração de Inquérito Policial contra o ex-companheiro, mesmo sabendo que era inocente, pois o fato, como narrado, efetivamente não ocorreu.

Em razão disso a mulher foi indiciada pelo crime de denunciação caluniosa, infração penal que afronta a Administração da Justiça, causando empenho da Polícia Judiciária na apuração de crime que sabidamente não ocorreu. A pena é de 02 a 08 anos de reclusão.

Publicidade:

Fonte: CampoErê.Com

Compartilhar:

Veja também

Todos os direitos reservados. Campo Erê.com. 2020