Palma Sola / Meio Ambiente - 20 de Julho de 2017 - 09h01

​Arvores são retiradas da região central da cidade de Palma Sola

Foto: Divulgação

A prefeitura de Palma Sola, iniciou na nesta quarta feira 19, o corte das arvores dos canteiros centrais das avenidas Crestani e Catarina Seger.

Segundo o departamento do Meio Ambiente do município, o corte foi autorizado pela Fatma, tendo em vista a vários problemas causados pelos ligustros, as quais não são adequadas para os centros urbanos.

A alguns meses os canteiros passaram por uma reformulação e as plantas já estavam comprometendo a estrutura além de prejudicar a camada asfaltica.

No momento os canteiros serão ornamentados com o plantio de flores e já para o próximo ano outras arvores serão plantadas, dentro de um planejamento e variedades adequadas para os centros urbanos.

Veja mais

O ligustro (Ligustrum lucidum) é uma árvore originária da China, muito usada em arborização urbana.

Outros nomes populares: alfeneiro, alfeneiro-da-china, alfeneiro-brilhante, alfeneiro-de-rua.

Características

Árvore perenifólia, que chega a 10 m de altura.

Copa de ligustro florido.

O tronco grosso, de casca escura e com fissuras irregulares, sustenta a copa densa, de forma arredondada.

As folhas simples, opostas, são ovaladas, com ápice alongado, verde-escuras, brilhantes, coriáceas, com 8–15 cm de comprimento.

A inflorescência em panícula cônica é densa, terminal, com flores brancas pequenas, e se forma de outubro a fevereiro.

Frutos.

Os frutos são drupas em cachos, arredondados, roxo-pardos, com 1-2 sementes pequenas.

Existe a variedade variegata, cujas folhas apresentam manchas.

A reprodução se dá por sementes, e também por estaquia.

Usos

É usado na arborização de parques ou áreas amplas, porque a árvore adulta tem tronco amplo e com travessas laterais que destrói calçadas e muros. É resistente a podas, rústica e cresce rápido. Também é muito apreciada por cultivadores de bonsai, por ser muito resistente e ter crescimento rápido.

Problemas

Quando o ligustro floresce, abundantemente, seu pólen causa crises de alergia a milhares de pessoas na região. Na verdade, trata-se de um pólen pesado (úmido) que o vento arrasta a curtas distâncias. Mas, é justamente nas calçadas, o mais próximo das casas em que está plantado, e, produzindo pólen.

Fonte: Campoere.com

Compartilhar:

Veja também

Todos os direitos reservados. Campo Erê.com. 2018