Campo Erê / Agricultura - 17 de Julho de 2017 - 20h50

​1ª do estado - Fazenda automatiza sala de ordenha

Foto: Jandir Sabedot/www.campoere.com

A Fazenda Chalana, localizada as margens da rodovia SC 160, em Campo Erê esta com a sala de ordenha robotizada. Ela foi a primeira no estado de SC, a informatizar o sistema transferindo da tradicional ordenha mecânica para a robotizada.

Cada vaca recebeu um chip, que esta devidamente cadastrado em sistema e ela mesmo reconhece o momento em que deve ir para a ordenha. Caso não esteja no momento o computador reconhece e faz com que o animal siga em frente, sem que o processo de ordenha seja feito.

Os proprietários recebem todas as informações no celular e se uma delas ultrapassar determinado tempo sem ser ordenhada o sistema avisa, como também qualquer outro problema em que acontecer durante o processo de ordenha.

A fazenda já possuía uma infra estrutura com a implantação do free stall e agora com esse novo investimento, proprietários e funcionários tem uma rotina mesmos desgastante em relação a ordenha mecanizada.

O equipamento através do braço robótico reconhece cada teto que são individualmente limpos com água e secagem a ar, em seguida acontece a estimulação. Na sequencia uma câmera reconhece os tetos através do infravermelho, para a colocação das teteiras e efetivação da ordenha.

Além do reconhecimento da vaca, o programa emite dados de quanto leite esta sendo produzido por animal, inclusive por teto e mais a condutividade e a presença de sangue (mastite) no leite e, em casos de anormalidades, há um desvio automático.

Enquanto ordenhada a vaca permanece se alimentando com ração e depois de concluído o processo, os tetos são novamente higienizados e ela é liberada para voltar ao free stall.

Todo o processo é automatizado, desde a ração até o carregamento do leite nos caminhões de coleta.

Uma das proprietárias relata que os demais processos ainda são manuais ou com máquinas agrícolas, com a distribuição de silagem e ração nos cochos.

Atualmente a fazenda tem um plantel de quase 200 vacas, sendo que 50% delas esta com a produção ativa de leite. Depois de “seca” a vaca é solta em campo aberto, onde passa até chegar a nova cria, quando volta para o free stall.

Desde sua implantação os cálculos dos custos e benefícios são favoráveis a robotização. Além da diminuição da mão de obra, o sistema permite um controle total sobre os custos de cada animal, descartando aquele que não produz o suficiente, além de outras circunstancia que dão economia, serviço e rentabilidade.


Fonte: Campoere.com

Compartilhar:

Veja também

Todos os direitos reservados. Campo Erê.com. 2018